Keyword

Ambiente

1034 record(s)
 
Type of resources
Available actions
Topics
Categories
Keywords
Contact for the resource
Provided by
Years
Formats
Representation types
Update frequencies
status
Scale
From 1 - 10 / 1034
  • Categories  

    Cadastros de usuários existentes na RH II e utilizados na atualização do plano estratégico de recursos hídricos das bacias hidrográficas dos rios Guandu, da Guarda e Guandu-Mirim. Pontos de lançamento cadastrados no INEA. Metadados administrados pela Gerência de Gestão do Território e Informações Geoespaciais (GEGET), setor pertencente à Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas e Ecossistemas - DIBAPE. Consulte também: https://arcg.is/0zWyDe

  • Categories  

    Arquivos contendo a rede hidrográfica da RHII e entorno utilizados durante o projeto. Arquivo vetorial contendo a localização das minas d'água. Metadados administrados pela Gerência de Gestão do Território e Informações Geoespaciais (GEGET), setor pertencente à Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas e Ecossistemas - DIBAPE. Consulte também: https://arcg.is/0zWyDe

  • Categories  

    Metadados referentes à base de dados do Plano de Recursos Hídricos da Região Hidrográfica II - Guandu. Este grupo de arquivos contém os shapefiles com a classificação das Unidades Hídricas de Planejamento (UHPs) em agendas temáticas. As agendas são uma forma de análise integrada que tem por objetivo destacar os aspectos de maior relevância do diagnóstico através de uma análise relativizada no conjunto das UHPs. Dessa forma, as Agendas apresentam uma segmentação ao mesmo tempo temática e territorial, que traduz a condição específica em que se encontram diferentes regiões acerca de questões estratégicas para a gestão e o planejamento dos recursos hídricos. A Agenda Cinza descreve a situação atual das atividades de industriais e da mineração Metadados administrados pela Gerência de Gestão do Território e Informações Geoespaciais (GEGET), setor pertencente à Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas e Ecossistemas - DIBAPE. Consulte também: https://arcg.is/0zWyDe

  • Categories  

    A camada consiste na classificação dos valores de porcentagem da cobertura vegetal. Os valores mais altos (mais próximos de 9) correspondem às áreas onde predominam os valores intermediários de cobertura - o que favoreceria uma maior efetividade das ações do projeto. Critério de biodiversidade da análise multicritério realizada para hierarquizar as nanobacias para as ações do projeto Conexão Mata Atlântica. Metadados das informações geoespaciais produzidas e administrados pela Coordenadoria de Gestão do Território e Informações Geoespaciais (COGET), setor pertencente à Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas e Ecossistemas - DIBAPE, no âmbito do Projeto Conexão Mata Atlântica. Consulte também: https://arcg.is/0zWyDe

  • Categories  

    Porcentagem de domicílios cuja destinação final dos resíduos sólidos se dá através da queima ou do enterro do lixo no terreno ou propriedade onde se localiza o domicílio. Os dados se limitam aos setores censitários inseridos nos municípios participantes do Projeto Conexão Mata Atlântica. Metadados das informações geoespaciais produzidas e administrados pela Coordenadoria de Gestão do Território e Informações Geoespaciais (GEGET), setor pertencente à Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas e Ecossistemas - DIBAPE, no âmbito do Projeto Conexão Mata Atlântica. Consulte também: https://arcg.is/0zWyDe

  • Categories  

    Os Pontos de Captação de Água do Estado do Rio de Janeiro consistem em 514 captações em corpos hídricos superficiais que, através de sistemas isolados ou integrados, constituem mananciais estratégicos para o abastecimento das 92 sedes e distritos do Estado do Rio de Janeiro. Consulte também: https://arcg.is/0zWyDe

  • Categories  

    As Zonas de Amortecimento visam reduzir os impactos provocados pelas pressões do entorno, uma ferramenta importante para o manejo das áreas protegidas, se constituindo como áreas periféricas a elas, onde se estabelecem restrições de uso da terra com o objetivo de fornecer uma faixa adicional de proteção à área protegida e onde as atividades humanas estão sujeitas a normas com o propósito de minimizar os impactos negativos sobre a unidade.

  • Categories  

    As "Áreas de Interesse para Proteção e Recuperação de Mananciais - AIPMs" consistem nas áreas drenantes situadas à montante dos 199 pontos de captação de água do Estado do Rio de Janeiro - gerando, portanto, 199 AIPMs. Essas são consideradas porções do território que possuem contribuição hidrográfica e influenciam diretamente à disponibilidade de água em quantidade e qualidade. A delimitação automática de bacias hidrográficas das AIPMs teve como dado de entrada o Modelo Digital de Terreno Hidrologicamente Consistido (MDT-HC) gerado a partir da base cartográfica contínua vetorial do Rio de Janeiro na escala 1:25.000, a utilização da hidrografia e altimetria (curvas de nível e pontos cotados), tendo como célula mínima o valor de 10 metros e o valor mínimo de interporlação (zero), e aplicando a hidrografia como arquivo para ajuste (enforce) e prenchimentos de vazios (fill). Os dados de direção de fluxo gerados foram usados para o cálculo do acúmulo e para extração da rede de drenagem principal, calculando-se a ordem hierárquica dos canais segundo o modelo de Strahler. As AIPMs principais que encontram-se em sistemas integrados e envolvem rios federais tiveram ainda as obras de engenharia consideradas em suas delimitações. Por fim, a classifacação das AIPMs foi realizada de acordo com três critérios de análise: tamanho da bacia, relevância para o abastecimento público, padrão de uso do solo e cobertura vegetal e pressão sobre os mananciais. O mapa que acompanha esse metadado traz as AIPMs classificadas de acordo com sua dimensão territorial, dividas em classes de tamanho, onde: considera-se mais prioritárias as que possuem área menor que 20.000 hectares, seguindo a lógica de que o tamanho é inversamente proporcional a prioridade. 120.000 hecatares é o limite da classe mais baixa de prioridade e as áreas maiores que esse valor não apresentam nenhum grau, ficando fora da escala.

  • Categories  

    Metadados referentes à base de dados do Plano de Recursos Hídricos da Região Hidrográfica II - Guandu. Contém as sub-divisões hidrográficas apresentadas na atualização do plano estratégico de recursos hídricos das bacias hidrográficas dos rios Guandu, da Guarda e Guandu-Mirim em diversos níveis. Unidades Hidrológicas de Planejamento, delimitadas por homogeneidade de condições físicas (hidrográficas, hidrológicas, geológicas, morfológicas, entre outras), socioeconômicas, culturais, político-administrativas e institucionais, voltadas aos recursos hídricos. Obtidas a partir do agrupamento de segmentos, contendo a porção paulista da bacia do rio Piraí. Metadados administrados pela Gerência de Gestão do Território e Informações Geoespaciais (GEGET), setor pertencente à Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas e Ecossistemas - DIBAPE. Consulte também: https://arcg.is/0zWyDe

  • Categories  

    Metadados referentes à base de dados do Plano de Recursos Hídricos da Região Hidrográfica II - Guandu. Arquivo vetorial contendo os poços cadastros no INEA dentro da RHII. Fonte: INEA - Cadastro de usuários de recursos hídricos do Estado do Rio de Janeiro. Recebido por: Setor de Cadastro do INEA. Metadados administrados pela Gerência de Gestão do Território e Informações Geoespaciais (GEGET), setor pertencente à Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas e Ecossistemas - DIBAPE. Consulte também: https://arcg.is/0zWyDe