Keyword

Brazil

150 record(s)
 
Type of resources
Available actions
Topics
Categories
Keywords
Contact for the resource
Provided by
Years
Formats
Representation types
Update frequencies
status
Scale
From 1 - 10 / 150
  • Categories  

    Esta nota técnica trata sobre os pontos de amostragens de solos do PronaSolos de 2020. Agradecemos aos provedores dos dados de solos utilizados.

  • Categories  

    Compartimentos do relevo na área do PARNA, representam as formas superficiais do relevo. Foi realizada por meio da interpretação visual dos dados morfométricos e imagens de satélite, gerando um produto na escala 1:50.000.

  • Categories  

    Base vetorial representando a delimitação do semiárido brasileiro por estado componente da região. Shapefile preparado pela Embrapa Algodão em 2012 no GvSiG, usando delimitações territoriais de mapas disponíveis no IBGE. As validações foram realizadas com informações de limites do semiárido contidas no IBGE (Instituto Brasileiro de Geografía e Estatística), INPE(Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e INSA (Instituto Nacional do Semiárido) com a classificação do semiárido de acordo com suas limitações topográficas e de solo, bem como a aptidão agrícola do mesmo. Links úteis: IBGE: https://mapas.ibge.gov.br/tematicos; INPE: http://bancodedados.cptec.inpe.br; INSA: http://sigsab.insa.gov.br/acervoDigital Escala: 1:20.000.000.

  • Categories  

    Este plano de plano de informação é parte integrante do Plano de Ação “Organização de um banco de dados geoespaciais e elaboração de planos de informações sobre aspectos físicobióticos, de logística e infraestrutura, conservação, unidades de paisagem e aptidão, expansão e intensificação agrícola da região do Matopiba”, produzido pela Embrapa Monitoramento por Satélite e parceiros para o Projeto Especial "Plano Estratégico de Atuação da Embrapa na Região do Matopiba". Outros dados sobre a produção do podem ser obtidos no campo "Declaração da Qualidade dos Dados" deste formulário.

  • Categories  

    O Índice Tecnológico Municipal Agropecuário é o resultado de uma análise fatorial que descreve as caracterísitcas de modernização agricola dos municípios. Foi elaborado para compor um dos indicadores geoespaciais da priorização de áreas para ações de transferência de tecnologia em ILPF. Foi calculado com base em 24 variáveis obtidas no Censo Agropecuário de 2006 e espacializadas na base municipal do IBGE de 2007. Os resultados estão em SIRGAS 2000 geográfica.

  • Categories  

    Base vetorial representando o trimestre mais chuvoso, fornecido por município, em um período de 29 anos para o estado do Rio Grande do Norte. Shapefile preparado pela Embrapa Algodão no QGis, usando delimitações territoriais de mapas disponíveis no IBGE, 2016. A interpolação de dados foi realizada usando a metodologia descrita por Oliver&Webster, 2014, sendo preparados os mapas da krigagem ordinária para estimativa de valores nos municípios que não apresentaram dados meteorológicos registrados. As validações foram realizadas com informações de diversas fontes incluindo INMET, CPRM, IBGE, INPE, Embrapa Algodão, bem como artigos científicos, dados de secretarias de estado e/ou município, e também notícias das época trabalhadas. IBGE (Instituto Brasileiro de Geografía e Estatística), INMET (Instituto Nacional de Meteorologia); INPE(Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e INSA (Instituto Nacional do Semiárido), CPRM (Serviço Geológico do Brasil). Links úteis: Oliver&Webster, 2014: https://doi.org/10.1016/j.catena.2013.09.006, IBGE: https://mapas.ibge.gov.br/tematicos; INPE: http://bancodedados.cptec.inpe.br; INSA: http://sigsab.insa.gov.br/acervoDigital Escala: 1:1.500.000. Adaptado de: IBGE (2016); CPRM (2016); INPE (2017); Embrapa Algodão(2012).

  • Categories  

    Base vetorial representando o trimestre menos chuvoso por município, em um período de 29 anos para a região semiárida brasileira. Shapefile preparado pela Embrapa Algodão no QGis, usando delimitações territoriais do semiárido fornecidos pelo acervo da Embrapa Algodão, 2012 e de mapas disponíveis no IBGE, 2016. A interpolação de dados foi realizada usando a metodologia descrita por Oliver&Webster, 2014, sendo preparados os mapas da krigagem ordinária para estimativa de dados dos municípios que não apresentaram dados meteorológicos registrados. As validações foram realizadas com informações de diversas fontes incluindo INMET, CPRM, IBGE, INPE, Embrapa Algodão, bem como artigos científicos, dados de secretarias de estado e/ou município, e também notícias das época trabalhadas. IBGE (Instituto Brasileiro de Geografía e Estatística), INPE(Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), CPRM (Serviço Geológico do Brasil). Links úteis: Oliver&Webster, 2014: https://doi.org/10.1016/j.catena.2013.09.006, IBGE: https://mapas.ibge.gov.br/tematicos; INMET (Instituto Nacional de Meteorologia); INPE: http://bancodedados.cptec.inpe.br; INSA: http://sigsab.insa.gov.br/acervoDigital Escala: 1:6.000.000. Adaptado de: IBGE (2016); CPRM (2016); INPE (2017); Embrapa Algodão(2012).

  • Categories  

    O mapa de pH (acidez) do solo a 30-100 cm do Brasil e seus mapas de incerteza foram produzidos por mapeamento digital de solos a partir de dados legados de solos, covariáveis geoespaciais disponíveis gratuitamente e software livre. Eles foram produzidos como parte integrante do Programa Nacional de Levantamento e Interpretação de Solos do Brasil (PronaSolos) e comporão o Mapa Global de Solos Afetados por Sais da Aliança Mundial pelo Solo. O relatório técnico anexado aos mapas apresenta a metodologia usada, estatísticas dos dados e mapas produzidos, índices de erro das predições, forma de citação dos mapas e aviso sobre o seu uso. Agradecemos aos provedores dos dados de solos, covariáveis geoespaciais e software usados. Perguntas e sugestões para melhorar a qualidade desses mapas são bem-vindas.

  • Categories  

    Tabela de atributos modificada pela Embrapa Meio Ambiente. Os poligonos sao os originais do dado do IBGE Metodo de producao: 1. merge das malhas municipais de 2010 (ftp://geoftp.ibge.gov.br/malhas_digitais/municipio_2010/sp.zip) 2. download das tabelas de UF, Mesorregiao e Microrregiao na base SIDRA (Tabela 1301 - Área e Densidade demográfica da unidade territorial | Visões territoriais | UF, Mesorregião, Microrregião e Município, em ordem de código de UF, Meso e Micro, e nome de Município (6292)) 3. construcao das tabelas de UF, Mesorregiao e Microrregiao que cada municipio pertente no BROffice 4. Join da tabela com o gocodigo do municipio no mapa resultante do merge 5. Exportacao como arquivo shp indice

  • Categories  

    Base vetorial representando o trimestre mais chuvoso por município, em um período de 29 anos para a região semiárida brasileira. Shapefile preparado pela Embrapa Algodão no QGis, usando delimitações territoriais do semiárido fornecidos pelo acervo da Embrapa Algodão, 2012 e de mapas disponíveis no IBGE, 2016. A interpolação de dados foi realizada usando a metodologia descrita por Oliver&Webster, 2014, sendo preparados os mapas da krigagem ordinária para estimativa de dados dos municípios que não apresentaram dados meteorológicos registrados. As validações foram realizadas com informações de diversas fontes incluindo INMET, CPRM, IBGE, INPE, Embrapa Algodão, bem como artigos científicos, dados de secretarias de estado e/ou município, e também notícias das época trabalhadas. IBGE (Instituto Brasileiro de Geografía e Estatística), INPE(Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e INSA (Instituto Nacional do Semiárido), CPRM (Serviço Geológico do Brasil). Links úteis: Oliver&Webster, 2014: https://doi.org/10.1016/j.catena.2013.09.006, IBGE: https://mapas.ibge.gov.br/tematicos; INPE: http://bancodedados.cptec.inpe.br; INSA: http://sigsab.insa.gov.br/acervoDigital Escala: 1:6.000.000. Adaptado de: IBGE (2016); CPRM (2016); INPE (2017); Embrapa Algodão(2012).