From 1 - 10 / 16
  • Categories  

    Razão de Sexo Urbana. (nº homens em domicílios em situação urbana/ nº mulheres em domicílios em situação urbana) x 100. A razão de sexo corresponde à razão entre o número de homens e o número de mulheres em uma população. Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010 e Malha Municipal 2010.

  • Categories  

    Razão de óbito por situação de domicílio para população urbana. Número de óbitos na população urbana/total da população urbana *1000. A razão de óbitos por situação de domicílio corresponde à razão de óbitos e população total calculada separadamente para os domicílios rurais e urbanos. Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2010 e Malha municipal 2010.

  • Categories  

    O estudo identificou e delimitou, em nível nacional, as três escalas de Regiões de Articulação Urbana – a Ampliada, a Intermediária e a Imediata – com seus respectivos núcleos e reconhece, no interior das Regiões Imediatas, Subnúcleos que compartilham funções de apoio à gestão e de fornecimento de bens e serviços, de modo complementar aos Núcleos das Regiões de Articulação Urbana Imediatas. Com a identificação dos Subnúcleos, torna-se possível uma compreensão mais acurada dos espaços na escala Imediata, em especial naqueles que formam as Aglomerações Urbanas.

  • Categories  

    Prancha com quatro mapas contendo a razão de sexo urbana e rural por município, bem como a razão de sexo total para a Região Metropolitana de Belém. A razão de sexo corresponde ao número de homens para cada 100 mulheres.

  • Categories  

    O estudo identificou e delimitou, em nível nacional, as três escalas de Regiões de Articulação Urbana – a Ampliada, a Intermediária e a Imediata – com seus respectivos núcleos e reconhece, no interior das Regiões Imediatas, Subnúcleos que compartilham funções de apoio à gestão e de fornecimento de bens e serviços, de modo complementar aos Núcleos das Regiões de Articulação Urbana Imediatas. Com a identificação dos Subnúcleos, torna-se possível uma compreensão mais acurada dos espaços na escala Imediata, em especial naqueles que formam as Aglomerações Urbanas.

  • Categories  

    O estudo identificou e delimitou, em nível nacional, as três escalas de Regiões de Articulação Urbana – a Ampliada, a Intermediária e a Imediata – com seus respectivos núcleos e reconhece, no interior das Regiões Imediatas, Subnúcleos que compartilham funções de apoio à gestão e de fornecimento de bens e serviços, de modo complementar aos Núcleos das Regiões de Articulação Urbana Imediatas. Com a identificação dos Subnúcleos, torna-se possível uma compreensão mais acurada dos espaços na escala Imediata, em especial naqueles que formam as Aglomerações Urbanas.

  • Categories  

    O estudo identificou e delimitou, em nível nacional, as três escalas de Regiões de Articulação Urbana – a Ampliada, a Intermediária e a Imediata – com seus respectivos núcleos e reconhece, no interior das Regiões Imediatas, Subnúcleos que compartilham funções de apoio à gestão e de fornecimento de bens e serviços, de modo complementar aos Núcleos das Regiões de Articulação Urbana Imediatas. Com a identificação dos Subnúcleos, torna-se possível uma compreensão mais acurada dos espaços na escala Imediata, em especial naqueles que formam as Aglomerações Urbanas.

  • Categories  

    Prancha contendo o percentual da população que sabe ler e escrever, por município, nos anos censitários de 2000 e 2010. Uma tabela com a população que sabe ler e escrever nas cidades selecionadas (1920-2010) e outra tabela com a população que sabe ler e escrever, segundo situação do domicílio, por unidades da Federação (1960-2010). NOTA: Percentual da população que sabe ler e escrever no total da população de cada município nos anos 2000 e 2010. OBS.: Na tabela sobre a situação do domicílio por unidades da Federação deve ser ressaltado que nos censos de 1920 e 1940 não foram discriminados nesse aspecto.

  • Categories  

    Mapa do Estado de São Paulo com ICTEM – Indicador de Coleta e Tratabilidade de Esgotos da População Urbana de Município. Fundamentalmente, este indicador tem como objetivo obter a medida entre a efetiva remoção da carga orgânica, em relação à carga orgânica potencial, gerada pela população urbana, sem deixar entretanto, de observar a importância relativa dos elementos formadores de um sistema de tratamento de esgotos, que prevê de maneira física, a coleta, o afastamento e o tratamento dos esgotos, que deve atender, por princípio, o disposto na legislação quanto à eficiência de remoção (superior a 80% da carga orgânica) e atendimento aos padrões de qualidade do corpo receptor dos efluentes. O indicador varia de 0 a 10, onde quanto maior o valor melhor a situação.

  • Categories  

    Mapa do Estado de São Paulo com ICTEM – Indicador de Coleta e Tratabilidade de Esgotos da População Urbana de Município. Fundamentalmente, este indicador tem como objetivo obter a medida entre a efetiva remoção da carga orgânica, em relação à carga orgânica potencial, gerada pela população urbana, sem deixar entretanto, de observar a importância relativa dos elementos formadores de um sistema de tratamento de esgotos, que prevê de maneira física, a coleta, o afastamento e o tratamento dos esgotos, que deve atender, por princípio, o disposto na legislação quanto à eficiência de remoção (superior a 80% da carga orgânica) e atendimento aos padrões de qualidade do corpo receptor dos efluentes. O indicador varia de 0 a 10, onde quanto maior o valor melhor a situação.