From 1 - 6 / 6
  • Categories  

    Esta camada representa a distribuição geográfica da declividade da microbacia do córrego da Tábua - município de São Fidélis, Rio de Janeiro, Escala 1:10.000

  • Categories  

    Mapa de declividade do município de Colorado do Oeste, Estado de Rondonia, elaborado através de dados vetoriais. Fonte dos dados SIPAM e SEDAM.

  • Categories  

    Esta camada representa as APPs para as quais há obrigação de conservação, restauração ou adoção de práticas conservacionistas (art. 4° e art. 61-A e seguintes da Lei 12.651):-As APPs de topo de morro e declividade, para as quais há obrigação de conservação, quando florestadas, ou de adoção de práticas conservacionistas da água e do solo, quando em uso consolidado desde 2008; - As APPs de faixa marginal e nascente,com a redução da faixa de proteção em pequenas propriedadesregistradas no CAR, quando apresentam uso consolidado desde 2008("APP escadinha").

  • Categories  

    Representa as áreas de preservação permanente conforme a Lei 12.651/2012 e a Base Cartográfica IBGE/SEA 1:25.000, independente da existência de obrigações (de conservação da vegetação nativa, recomposição ou uso conservacionista).A Lei 12.651 define a delimitação das áreas de preservação permanente em seu artigo 4°. Na região ocorrem APPs relacionadas a faixas marginais,nascentes, encostas ou parte delas com declividade superior a 45° e topos de morro. Essas APPs encontram-se representadas com base:Topos de morro - seleção das APPs das MBHs a partir da delimitação automática gerada pela COGET/DIBAPE/INEA com base na Lei 12.651, na Resolução Inea n°93 e a base cartográfica IBGE/SEA 1:25.000. Faixa Marginal e entorno de nascentes - Buffer dos trechos de drenagem da base cartográfica IBGE/SEA 1:25.000, com aslarguras determinadaspela Lei 12.651;Declividade - áreas com mais de 45° de declividade selecionadas do mapeamento de declividade (ferramenta Slope) realizado a partir do modelo digital de elevação na escala 1:25.000.

  • Categories  

    Representa as áreas de preservação permanente conforme a Lei 12.651/2012 e a Base Cartográfica IBGE/SEA 1:25.000, independente da existência de obrigações (de conservação da vegetação nativa, recomposição ou uso conservacionista).A Lei 12.651 define a delimitação das áreas de preservação permanente em seu artigo 4°. Na região ocorrem APPs relacionadas a faixas marginais,nascentes, encostas ou parte delas com declividade superior a 45° e topos de morro. Essas APPs encontram-se representadas com base:Topos de morro - seleção das APPs das MBHs a partir da delimitação automática gerada pela COGET/DIBAPE/INEA com base na Lei 12.651, na Resolução Inea n°93 e a base cartográfica IBGE/SEA 1:25.000. Faixa Marginal e entorno de nascentes - Buffer dos trechos de drenagem da base cartográfica IBGE/SEA 1:25.000, com aslarguras determinadaspela Lei 12.651;Declividade - áreas com mais de 45° de declividade selecionadas do mapeamento de declividade (ferramenta Slope) realizado a partir do modelo digital de elevação na escala 1:25.000.

  • Categories  

    Declividade média do trecho de logradouro existentes no município de Belo Horizonte no ano de 2017.