From 1 - 10 / 20
  • Categories  

    O Índice de Regeneração Natural busca apontar áreas mais favoráveis em que, a partir da presença e distribuição de espécies vegetais nativas, permitem conduzir e potencializar processos naturais de migração e colonização que podem surgir naturalmente e se desenvolver nas áreas-alvo de restauração florestal. O Índice foi elaborado a partir da seguinte álgebra de mapas: (0,51 * Indicador de Uso e Ocupação do Solo) + (0,49 * Indicador de Conectividade Estrutural). A divisão de classes foi feita por Intervalos Iguais, onde: 0,0 - 0,2 = Muito Baixa; 0,2 - 0,4 = Baixa; 0,4 - 0,6 = Média; 0,6 - 0,8 = Alta; 0,8 - 1,0 = Muito Alta.

  • Categories  

    O Subíndice de Degradação de Áreas de Preservação Permanente e Suscetibilidade à Erosão é empregado como índice de análise com o intuito de identificar áreas que, devido alto nível de degradação ambiental e susceptibilidade à deflagração de impactos potenciais, possam conduzir processos que alterem o estado dos mananciais de abastecimento público. Essa análise está, portanto, associada ao grau em que um sistema pode ser afetado por impactos, através da constituição de suas variáveis físicas e ambientais.Nesse sentido, parte-se da premissa de que a condução da restauração florestal nessas áreas é fundamental para a proteção dos mananciais e garantia da disponibilidade hídrica, em padrões de qualidade adequados aos seus respectivos usos. O Subíndice é composto por dois indicadores pela seguinte álgebra de mapas: (0,567 * Indicador de Degradação de APP) + (0,433 * Indicador de Susceptibilidade à Erosão). A divisão de classes está por Intervalos Iguais, onde estas podem ser: 0,0 - 0,2 = Muito Baixa; 0,2 - 0,4 = Baixa; 0,4 - 0,6 = Média; 0,6 - 0,8 = Alta; 0,8 - 1,0 = Muito Alta.

  • Categories  

    Valores de Oxigênio Dissolvido (em mg/l) medidos nos principais Rios da Região Hidrográfica I (RH I) monitorados pelo Programa de monitoramento da Qualidade das Águas por Região Hidrográfica (RHs) do RJ, executado pelo Inea. Coletas e organização dos dados brutos efetuados pela Equipe Coordenadoria de Monitoramento da Qualidade Ambiental(COQUAM)/DIPOS/Inea.

  • Categories  

    Valores referentes a Riqueza de Margalef e Densidades de espécies topo-de-cadeia para as comunidades de Peixes Recifais amostradas em 18 pontos da Baía da Ilha Grande. Coletas e digitalização dos Dados executados por CEBIO/UERJ.

  • Categories  

    Delimitação da área de ocorrência de boto-cinza (Sotalia guianensis) na Região da Baía da Ilha Grande/BIG, conforme dados obtidos em dez saídas de campo ocorridas entre março e maio de 2018, no horário das 8:00 às 17:00 h. Coletas e digitalização dos Dados executados por CEBIO/UERJ.

  • Categories  

    O referido produto, é uma derivação da Malha Municipal Digital produzida pelo CEPERJ na escala 1:25.000 que determina os municípios defrontantes com o mar e com os sistemas lagunares. A zona costeira do ERJ possui 27 municípios, sendo 25 de frente para o mar e 2 lagunares.

  • Categories  

    Esta camada possui as coordenadas das Unidades de Tratamento de Chorume no Estado do Rio de Janeiro.

  • Categories  

    Dados referentes à produção do bivalve Nodipecten nodosus (vieira) - em dúzias/ha/ano - na região da Baía da Ilha Grande / BIG, com base no acompanhamento da produção de 12 fazendas marinhas da região. Coletas e organização dos dados brutos efetuados pela FIPERJ.

  • Categories  

    O Subíndice de Favorabilidade Físico-Climática para Oferta Hídrica procurara indicar as áreas que devem ser priorizadas para restauração florestal ampliando e favorecendo os serviços ecossistêmicos associados à água, uma vez que as informações referentes à quantidade de água na atmosfera, no solo e em superfície são relevantes para explicar o potencial de oferta hídrica. O Subíndice tem a seguinte álgebra de mapas: { [Indicador de Potencialidade Geomorfológica para Retenção de Umidade no solo (*4,6) + Indicador de Favorabilidade Climática para Oferta Hídrica (*5,4)] * 7 } + Tamanho das AIPMs (*3) A divisão de classes foi feita por Intervalos Iguais, onde estas podem ser: 0 - 0,2 = Muito Baixa; 0,2 - 0,4 = Baixa; 0,4 - 0,6 = Média; 0,6 - 0,8 = Alta; 0,8 - 0,91 = Muito Alta. Os dados disponibilizados nos recortes das Regiões Hidrográficas foram gerados a partir de máscara na escala 1:50.000.

  • Categories  

    Dados referentes à balneabilidade das Praias da região da Baía da Ilha Grande/BIG ao longo do período de um ano, com base no percentual de boletins de balneabilidade emitidos pelo Inea com o status “próprio”. Coletas e organização dos dados brutos efetuados pela Equipe Coordenadoria de Monitoramento da Qualidade Ambiental(COQUAM)/DIPOS/Inea.