From 1 - 10 / 75
  • Categories  

    Cartograma representando o Percentual de partos normais, pagos ou não pelo SUS, de todas gestantes residentes em determinado município, no período considerado. Interpretação: O parto normal está relacionado a menores taxas de complicações do parto e do recém-nascido. Nível de Agregação: Município, Região de Saúde, UF, Regiões Brasileiras, Brasil. Periodicidade de Atualização: Trienal Método de Cálculo: Razão entre Informados e Esperados (RIE) de partos normais de residentes no município com ajuste pelo Bayes empírico (1) x resultado médio do indicador nos Municípios de Referência (2). (1) Razão entre Informados e Esperados (RIE) = (nº de partos normais, pagos ou não pelo SUS, de residentes do município) ÷ (nº de partos normais esperados para residentes do município, caso esse tivesse, para cada faixa etária feminina em idade fértil, os mesmos resultados médios desse indicador, calculado diretamente para as respectivas faixas etárias femininas em idade fértil, de residentes nos Municípios de Referência, no período considerado. RIE do município com ajuste pelo Bayes empírico = (RIE do município sem ajuste X fator de ajuste Bayes específico do município) + [(RIE média do Grupo Homogêneo de municípios da mesma região brasileira em que se localiza o município) X (1 – fator de ajuste Bayes específico do município)]. Fator de ajuste Bayes específico do município: fator calculado especificamente para cada município, que depende da dispersão dos valores dos resultados da RIE entre o Grupo Homogêneo de municípios da mesma região brasileira em que se localiza o município, e aumenta progressivamente, de zero (0) a um (1), conforme aumenta o denominador da RIE do município (número partos normais esperados para residentes do município avaliado). (2) Resultado médio do indicador nos Municípios de Referência para os parâmetros de acesso à atenção ambulatorial e hospitalar de média a alta complexidade = número de partos normais, de residentes nos Municípios de Referência, dividido pelo número total de partos de residentes nos Municípios de Referência.

  • Categories  

    O programa Brasil Sorridente está inserido na Estratégia Saúde da Família (Esf) e tem como objetivo garantir as ações de promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal dos brasileiros. O tratamento é oferecido pelos Centros de Especialidades Odontológicas. Além da implantação de CEOs, há também a implantação de Laboratórios de Prótese Dentária – LPD – que são unidades próprias do município ou unidades terceirizadas credenciadas para confecção de próteses totais, próteses parciais removíveis e próteses. Interpretação: Refere-se aos municípios que implantaram laboratórios de próteses dentárias em 2010 Nível de Agregação: Município Periodicidade de Atualização: Mensal Método de Cálculo: Número absoluto

  • Categories  

    O programa Brasil Sorridente está inserido na Estratégia Saúde da Família (Esf) e tem como objetivo garantir as ações de promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal dos brasileiros. O tratamento é oferecido pelos Centros de Especialidades Odontológicas. Além da implantação de CEOs, há também a implantação de Laboratórios de Prótese Dentária – LPD – que são unidades próprias do município ou unidades terceirizadas credenciadas para confecção de próteses totais, próteses parciais removíveis e próteses. Interpretação: Laboratórios de próteses dentárias cujos projetos enviados pelos municípios foram aprovados pelo MS. Nível de Agregação: Município Periodicidade de Atualização: Mensal. Método de Cálculo: Número absoluto de laboratórios de próteses dentárias habilitadas

  • Categories  

    O programa Brasil Sorridente está inserido na Estratégia Saúde da Família (Esf) e tem como objetivo garantir as ações de promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal dos brasileiros. O tratamento é oferecido pelos Centros de Especialidades Odontológicas. Além da implantação de CEOs, há também a implantação de Laboratórios de Prótese Dentária – LPD – que são unidades próprias do município ou unidades terceirizadas credenciadas para confecção de próteses totais, próteses parciais removíveis e próteses. Interpretação: Laboratórios de próteses dentárias cujos projetos enviados pelos municípios foram aprovados pelo MS. Nível de Agregação: Município Periodicidade de Atualização: Mensal. Método de Cálculo: Número absoluto de laboratórios de próteses dentárias habilitadas

  • Categories  

    Cartograma representando as Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) que funcionam como unidades intermediárias entre as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os hospitais e ajudam a desafogar os prontos-socorros, ampliando e melhorando o acesso dos brasileiros aos serviços de urgência no Sistema Único de Saúde (SUS) Interpretação: Refere-se as UPAS que foram construidas com outra fonte de recursos que não a do PAC2 Nível de Agregação: Município Periodicidade de Atualização: Mensal. Método de Cálculo:

  • Categories  

    Cartograma representando as Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) que funcionam como unidades intermediárias entre as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e os hospitais e ajudam a desafogar os prontos-socorros, ampliando e melhorando o acesso dos brasileiros aos serviços de urgência no Sistema Único de Saúde (SUS) Interpretação: Refere-se a distribuição de UPAS que foram financiadas com recursos da fase 2 do Programa de Aceleração do Crescimento Nível de Agregação: Município Periodicidade de Atualização: Mensal. Método de Cálculo: Número de UPAS financiadas pelo PAC2

  • Categories  

    A Estratégia Saúde da Família (ESF) é o modelo assistencial da Atenção Básica, que se fundamenta no trabalho de equipes multiprofissionais em um território adstrito e desenvolve ações de saúde a partir do conhecimento da realidade local e das necessidades de sua população. A equipe é composta , no mínimo, médico generalista ou especialista em saúde da família ou médico de família e comunidade, enfermeiro generalista ou especialista em saúde da família, auxiliar ou técnico de enfermagem e agentes comunitários de saúde (ACS). O Agente Comunitário de Saúde é capacitado para reunir informações de saúde sobre uma comunidade. Orientado por supervisor (profissional enfermeiro ou médico) da unidade de saúde, realiza visitas domiciliares na área de abrangência da sua unidade, produzindo informações capazes de dimensionar os principais problemas de saúde de sua comunidade. Os Agentes Comunitários de Saúde podem ser encontrados em duas situações distintas em relação à rede do SUS: - Ligados a uma unidade básica de saúde ainda não organizada na lógica da Saúde da Família; - Ligados a uma unidade básica de Saúde da Família como membro da equipe multiprofissional, presentes tanto em comunidades rurais e periferias urbanas quanto em municípios altamente urbanizados e industrializados. O número de ACS deve ser suficiente para cobrir 100% da população cadastrada, com um máximo de 750 pessoas por agente e de 12 ACS por equipe de Saúde da Família, não ultrapassando o limite máximo recomendado de pessoas por equipe. Interpretação: Nível de Agregação: Periodicidade de Atualização: Anual, Semestral, Mensal. Método de Cálculo:

  • Categories  

    Cartograma representando os estabelecimentos de Academia da Saúde com obras monitoradas no SISMOB Interpretação: Localização das obras de Academia da Saúde. Nível de Agregação: Municípios Periodicidade de Atualização: Mensal. Método de Cálculo: número absoluto.

  • Categories  

    As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) ficam abertas 24 horas e servem como um intermediário entre os postos de saúde e os hospitais. Estão equipadas para socorrer pessoas com problemas de pressão arterial, febre alta, fraturas, cortes e infartos, evitando que estes pacientes sejam sempre encaminhados aos prontos-socorros dos hospitais. As UPAS contam com equipamentos de raio-X, eletrocardiografia, laboratório de exames e leitos de observação – uma estrutura que as permite resolver, em média 97%, dos casos. Cartograma representando as unidades de pronto atendimento Interpretação: refere-se as UPAs que estão em funcionamento nos municípios Nível de Agregação: Município Periodicidade de Atualização: Mensal. Método de Cálculo: Número absoluto

  • Categories  

    Descrição: O mapa apresenta Coeficiente de casos novos de hanseníase com grau 2 de incapacidade física no momento do diagnóstico por 100.000 habitantes na população negra. Nível de Agregação: Município Periodicidade de Atualização: Anual Método de Cálculo: Numerador: Casos novos com grau 2 de incapacidade física no diagnóstico, na população negra residente em determinado local e detectados no ano da avaliação Denominador: População negra residente no mesmo local e período Fator de multiplicação: 100.000